Terça-feira, 9 de Novembro de 2010

ABRIR O LAGAR

 

Documentávamos na semana passada a pisada do vinho em Castelões, pois esta semana o lagar é aberto e o vinho vai ir direitinho ao pipo para finalmente fermentar e "assentar" a borra para que no final do mês por altura do São Martinho se prepare a divina hora de abertura do mesmo. Nas fotos que mais uma vez foram gentilmente oferecidas pelo Daniel Lopes podemos ver este momento solene da abertura do lagar com o vinho a correr para a "lagareta" e os cântaros já preparados para transportar o vinho para o pipo.

 

 

Para quem não sabe o vinho nesta altura da sua "confecção" (e dizemos isso por ser apenas mais um passo na sua elaboração) tem um sabor distinto e único, porque o vinho tem um sabor muito adocicado do qual os miúdos e graúdos tiram proveito para beberem um pouco. A sua cor está também ainda um pouco indefinida e claro está o vinho está ainda concentrado e "turvo".

 

 

Da lagareta para o pipo, é um pequeno mas importante passo, porque como sabemos é neste bidão de madeira que o mesmo toma a sua forma e cor de que nós Tugas tanto gostamos. Em Castelões a tradição persiste e o vinho caseiro é ainda um estandarte e orgulho dos conterrâneos que tanto se orgulham de o apresentar à mesa. Na foto a Isabel dá o exemplo de como esta actividade ainda não morreu e continuará para anos vindouros.

 

 

Pois bem o vinho chegou ao ponto em que o "bagaço" assentou no fundo do lagar. Diziam os mais idosos que chegada a esta altura o vinho tinha chegado ao meio e restava apenas "apertar" o restante bagaço para produzir o mesmo conteúdo produzido ate então. Bom como nota pessoal eu diria que isto não passa de um mito, já que por esta altura o vinho que o lagar tinha para dar já esta dentro do pipo e resta agora tentar maximizar o restante. Nas fotos podemos assistir ao inicio da recolha do bagaço para o centro do lagar aonde o mesmo será exposto à "dorna" por meio de barrotes de madeira que serão prensados ao máximo.

 

 

Posta esta pirâmide de barrotes chegou a altura de espremer ao máximo o que resta de vinho. Rezam as escrituras de Castelões que o vinho que provem nesta altura do lagar é o melhor. Sendo assim nada melhor que espremer o delicioso néctar da videira e esperar que na lagareta caiam mais uns litros do precioso liquido. Ao final dá-se por terminado mais uma etapa da elaboração dos vinhos artesãos que tanto apreciamos quando alguém nos dedica uma "pota" do mesmo com uma "lasca" de presunto e uma côdea de centeio ao seu lado. Muito obrigado mais uma vez ao Daniel por nos ter deliciado com estas fotos de uma actividade que em Castelões ainda não caiu em declínio.

Publicado Por Aldeia de Castelões às 00:53

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
1 comentário:
De Luís Fernandes a 9 de Novembro de 2010 às 22:17
Um Post(al) mesmo a calhar!

O S. Martinho “APROXIMA-SE”, e nós metemos conversa com ele.

Falámos de «MAGUSTADAS» antigas, dos tempos da BOA JEROPIGA, dos bilhós que a NOSSA AVÓ e a vizinhança amiga nos ofereciam, prontinhos a serem devorados com aquele enorme prazer de quem recebe um miminho que até nos estraga!

Como sabeis, o S. Martinho partiu a capa ao meio, e depois em metade, e nem se lembrou que o diabo gosta de pregar partidas: - este ano que, ele, S. Martinho, tanto queria ir a CASTELÕES, foi apanhado por um «frente fria» vinda sabe-se lá donde, e disse-nos estar desanimado.
Demos-lhe uma palmada nas costas e abrimos-lhe a nossa pasta dos segredos:

- mostrámos-lhe uma cópia deste Post(al) .

S. Martinho passou a língua pela beicita, fez peito de atleta, riu com quantos dentes tem e falou-nos:

-“Bem, na verdade, até nem estou com frio nenhum. Esta «frente fria», capaz de tolher os ossos ao mais rijo, a mim até me dá para deitar fora a metade da metade da capa e meter-me a galope por aí fora, a caminho de CASTELÕES.
‘Inté aposto contigo em como aqueles pipotes com funil verde e vermelho foram cheios para serem estreados à minha chegada.
E para o Magusto até me basta apanhar as castanhas caídas ali pelos arrabaldes da Srª da Aparecida”.

Soube disfarçar bem, lá isso soube.
E nem vós sabeis como este S. Martinho gosta de meter raiva a uns certos amigos, quando lhes apanha o fraquinho por umas «parvoniazinhas» Normando-Tameganas!

Bem, quando o S. Martinho aí chegar carregai-lhe um dos alforges com uma mancheiinha de bilhós aí dos vossos magustos, mas com o endereço correcto, «entendendes»?!

Saudações

Luís Fernandes


Comentar Post

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS