Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

FESTA DO OSSO



Ahhhhh .... as saudades da festa do osso. Este é o dia em que se convidam os familiares e ate vizinhos para cortar toda a carne dos porcos que não foi para a salgadeira (ver post anterior) e vai assim fazer parte do nosso tradicional fumeiro Transmontano. Afiam-se as facas preparam-se as tábuas e  vão -se cortando as "assaduras" bocadinho a bocadinho ate ficarem praticamente os ossos. A carne como pode ser visto vai toda para dentro dos alguidares e é dividida consoante a sua qualidade.


A melhor vai para os Salpicões e chouriças de carne ou se preferirem a linguiça. Toda a outra carne incluído a gorda vai para as sangueiras e Alheiras. No fim da noite ficam os ossos com carne suficiente para se cozer no pote ou panela e festejar com umas batatas, cherobias , grelos ou couve azeite e muito alho conforme o gosto de cada um. Acompanhados com uma boa pinga a festa do osso acaba assim uma noite de Inverno em que os Seroes são Reis e a boa disposição impera.




Entretanto enquanto os ossos vão cozendo sobre uma lareira bem viva a malta vai descascando os alhos para adicionar aos "alguidares" junto com as carnes e dar um gostinho tradicional.




Com a ajuda do vinho da terra misturam-se as carnes com os alhos e também alguns condimentos que variam de família para família e que normalmente são segredos guardados e passados de geração em geração.




E assim fica por uns dias na "sorça" a marinar na adega bem fresca e bem acompanhada. Como podem testemunhar cada "alguidar" tem o seu tipo de carnes e condimentos para os diferentes fins.

Fiquem atentos aos próximos posts, já que a festa do fumeiro esta a bater à porta.



Publicado Por Aldeia de Castelões às 01:19

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
2 comentários:
De Luís da Granginha a 18 de Janeiro de 2008 às 18:22
Nós nem queremos vir mais a este Blogue!

"Intigamente", quando alguma mulher (ou rapariga) passava na rua da Aldeia, com uma gabela de erva ou um molho de couves, e aparecia alguma vaca, «des(j)ejuava-a» dando-lhe uma mão de erva ou uma folha de couve!

Agora, a nós, que andamos p'ra cima e p'ra baixo nestas "avenidas" (posts/páginas) de CASTELÕES, nem um «ossito desses do "suão"» nos atiram!

Ainda por cima, ESPETAM-NOS à frente dos olhos com mesas, potes, cadeiras, garrafões, pipos e pipas, adegas e uma história cheia de requintes..................e de «malvadez»!!!!!!!!!!

Francamente!

Nem um «ossito»!!!!!!!


Luís da Granjinha
De Afonso Cunha a 18 de Janeiro de 2008 às 15:00
Só o aspecto consola !!
Nesta fase, todos os elementos de casa são mobilizados , contando ainda com a ajuda dos familiares, amigos ou vizinhos, a darem o seu contributo, pois o trabalho é muito e tudo tem que ser feito o mais rapidamente possível , evitando perder a qualidade das carnes.
Terminado o trabalho, alguém dizia; Ora venham lá esses "Ossos da Suão".

Comentar Post

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS