Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

A TORRE SINEIRA

 

Imperial e majestosa, a Torre sineira sobressai-se no bonito céu azul (ou cinzento) de Castelões como um arranha-céus o faz numa cidade contemporânea. Símbolo único da aldeia e com muitos detalhes de relevância a torre tem passado o teste do tempo com a maior ou menor dificuldade.

 

A Igreja de São Pedro, lugar de culto da aldeia e muito bem dirigida pelo pároco António Diogo Martins (ver entrevista do post de 5 de Julho) tem assim e só na sua torre detalhes que passam ao lado de qualquer conterrâneo, mas que no fundo são muitos e bonitos. A começar pela pequena cruz no topo passando pelo buraco no centro e as bases dos sinos há um sem número de vestígios talhados em cantaria com a maior das precisões. Uma herança que nos foi passada pelos nossos antepassados e que deveremos continuar a preservar.

 

 

Foram já muitas as obras de beneficiação, tanto por dentro assim como por fora do templo que se foram realizando com o passar dos anos. A preservação do mesmo tem sido motivo de orgulho para a povoação embora na sua fachada principal as marcas do tempo sejam já bem patentes. No entanto a preservação da fachada do qual mantém intacta toda a sua traça original tem sortido os seus efeitos e para a alegria de todos temos uma obra de arte para as gerações futuras. Infelizmente não temos informação de quem construiu a Igreja e a sua torre, talvez alguém possa disponibilizar a informação e partilhar a mesma connosco.

 

Assim sendo a torre é e será sempre um símbolo de Castelões e com ela muitas historias já foram contadas em especial com ambos os sinos que têm sempre algo a dizer.

 

 

O sino principal é ainda hoje o sinal que nos da a entender que a missa esta prestes a começar. Usado nas mais diversas funções funciona tal um alarme em especial no Verão quando os incêndios são o flagelo das matas e florestas. Para alem disso e geralmente no final da missa o mesmo é "picado" para que a junta de Freguesia de ordens à povoação.

 

Olhando para o mesmo notam-se duas cruzes de Cristo (uma em cada face da torre) assim como um sem número de feitios rendilhados espalhados um pouco por toda a sua área. Um belo exemplar do qual infelizmente não temos qualquer informação sobre a sua construção ou ate mesmo quando foi posto na torre.

 

 

A sineta é o mais pequeno dos exemplares também ela recheada de história. Segundo foi confidenciado por alguns conterrâneos a mesma tem desenhada uma imagem da Santa Barbara (imagem esta que não é possível ver na foto) e talvez esta seja a razão pela qual tocavam a mesma quando uma trovoada se avizinhava da aldeia. Para uma melhor e mais detalhada historia da mesma podem ver o post "Igreja vista da eira do forno" de 31 de Agosto de 2007.

 

Sem menosprezar outras Igrejas locais o nosso pensamento é que temos aqui na nossa aldeia uma relíquia que merece toda a nossa atenção, já que tenho a certeza que no futuro a mesma vai continuar a brilhar lá bem do seu alto para o regozijo de todos.

Publicado Por Aldeia de Castelões às 02:14

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS