Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

TERESA LUZIO

 

Ao fundo da Rua do Sol, bem já dentro da travessa morava a Teresa Luzio. A Teresa foi por largas décadas a pessoa que estava encarregue da catequese na aldeia assim como todo e qualquer evento que tivesse ligado à Igreja no qual incluímos o terço que é rezado todos os dias rezado ao entardecer.

 

A "Freira" como acarinhadamente todos a conhecíamos na aldeia, passava os seus dias praticamente dedicados a ajudar todos aqueles que necessitavam de uma ajuda. Infelizmente a Teresa já é falecida, contudo fê-lo com um recorde sendo a mulher mais idosa da região. Mas para melhor conhecer a Teresa Luzio nada melhor que este excerto de um semanário regional o "Diário de Trás-os-Montes".

 

 

Morreu a mulher mais velha da região

  Chaves

Teresa Luzio tinha 109 anos e estava há 17 na Misericórdia de Chaves

A flaviense Teresa Luzio, a pessoa mais velha da região, e uma das mais velhas do país, morreu, na manhã do passado domingo, aos 109 anos. A idosa já estava debilitada há algum tempo, na sequência do mau funcionamento dos rins, e não resistiu ao agravamento do seu estado de saúde nos últimos oito dias. Teresa Luzio era natural da aldeia de Castelões e há 17 anos que era utente do lar da Santa Casa da Misericórdia de Chaves, onde faleceu.

Tornou-se “famosa” a partir do momento em que completou o centenário e a instituição começou a festejar-lhe as festas de anos com a presença da comunicação social. Foi o que aconteceu no passado mês de Dezembro, quando completou os 109 anos. Mas a vida de Teresa Luzio não passou apenas por Castelões e Chaves. Aos 23 anos, Teresa ingressou numa ordem franciscana em Espanha, onde passou 16 anos.

Depois desta experiência religiosa, viajou para uma ilha da Argentina, onde foi ter com um irmão. Oito anos depois, regressou à sua terra Natal. Foi nesta localidade que permaneceu até aos 92 anos. Dava catequese, costurava e, juntamente com os sobrinhos, trabalhava as terras que os pais lhe deixaram.

“Aos 90 anos ainda subia às macieiras para tirar as maçãs todas à mão”, contou, na festa de anos dos 106. Quando alguém lhe perguntava qual era o seu segredo para a longevidade, respondia sempre a mesma coisa: “Toda a vida fui doente. Acho que é por isso que ainda aqui estou”, disse no último aniversário, altura em que revelava ainda grande desenvoltura, sentido de humor e boa disposição.

 

Fica aqui a dedicatória a Teresa Luzio, que sempre dedicou o seu tempo à igreja e sempre colaborou em todas as frentes no que à Igreja se concerne. Só mesmo a sua idade não permitiu a continuidade no que ela sempre defendeu e amou.

 

Teresa Luzio o nosso muito obrigado de um povo que nunca esquece.

Publicado Por Aldeia de Castelões às 14:21

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS