Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

A FESTA DE FINAL DE ANO

 

Ultima noite do ano e o pessoal mais jovem aliado aos mais veteranos foram-se congregando no Centro Cultural e Desportivo para uma passagem de ano animada. 

 Nem a chuva nem o nevoeiro assim como o frio que se fez sentir, inibiu a "malta" de participar no evento que estava a ser lançado.

 

 

Ao som da guitarra e com as vozes a começaram a afinar o Aníbal ia dando o mote do que viria a ser uma tradicional noite de passem de ano Transmontana. 

 

 

As brincadeiras ião dando lugar à contagem decrescente. Uma forma de diversão entre os presentes, entre os quais alguns emigrantes que quiseram vir à terra mãe passar uma consoada acompanhados dos seus seres queridos.

 

 

"Cuidado Aníbal !!. O chapéu esta a ajudar a queimar o ano velho"

 

 

Entretanto e junto ao bar o "Cantador" já estava a afinar a voz com a preciosa ajuda de um tinto da região, reservando ao mesmo tempo para si um lugar de destaque no meio da mocidade.

 

 

A roda começou a formar-se e as cantigas começam a entoar no bar do Centro. Uns cantão com vozes altas outros com vozes baixas. Cada um no seu lugar o coro vai preparando a ultima noite do ano. 

 

 

Soltam-se as cordas vocais e dá-se lugar ao "carrilhão" de cantigas que sempre tiveram o seu destaque entre os conterrâneos Uma após outra com muita alegria entre os presentes as horas vão-se passando bem depressa.

 

 

Por entre as cantigas um pouco de bolo-rei e uns suminhos para animar o festival ao qual não faltou o precioso champanhe que é o estandarte das bebidas favoritas de final de ano.

 

 

 

Chegada que estava a meia-noite, foi altura ideal para dar um salto à Eira do Forno para ver se havia "borralho" suficiente para "matar o bicho". Com tantas cantigas e diversão o ratinho começa a chamar. 

 

 

Assim sendo nada melhor que umas belas febras nas brasas do fogareiro para saciar o estômago que já começava a "rugir". Grelha metálica sobre o fogo, umas assaduras em cima, e toca a festejar.

 

 

Foi mesmo pena que o tempo não ajudar. Com uma chuva miudinha e um nevoeiro muito chato que resolveu sair do vale Tâmegano e participar na festa, a malta teve mesmo de recolher para as adegas e rodear-se de outros condimentos para além das assaduras.

 

 

Com um fogo vivo para ajudar a combater o intenso frio, e uma barriguinha já bem aviada, nada melhor que formar mais uma roda à volta do garrafão e relançar a cantoria desenfreada de cantigas muito tradicionais ate às cinco da manha.

 

Só quem ficou em casa não sabe o que perdeu. Um pitéu de noite com a diversão a ser a palavra de ordem e os tradicionais petiscos a fazer a companhia mais que desejada. 

 

Foi assim em Castelões que se celebrou mais uma passagem de ano que esperamos venha a ser melhor que o anterior. São esses os votos sinceros do blogue de Castelões para todos aqueles que nos honram com a sua visita e comentários, sem esquecer aqueles que sem olhar a esforços se dedicam de alma e coração a este espaço para o tornar ainda maior.

 

Obrigado a todos, e votos de continuação de um feliz ano novo

Publicado Por Aldeia de Castelões às 04:24

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS