Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

ENTREVISTA COM ALFREDO CABELEIRA

(Presidente da Câmara Municipal de Valpaços o Sr.Francisco Baptista Tavares acompanhado de Alfredo Cabeleira)

 

Hoje temos o prazer de trazer a todos mais uma entrevista. O convidado é nada mais nada menos do que o Alfredo Cabeleira. Nascido na terrinha que nunca esqueceu, o Alfredo começou desde bem cedo a evidenciar uma apatia para as artes.

 

Ainda na oficina do seu pai, o Alfredo talhava a madeira em esculturas impressionantes tornando o impossível em qualquer coisa de belo. Mais tarde nos seus tenros anos de juventude, o Alfredo começou a dedicar-se às artes plásticas e voltados que estão vários anos do inicio deste ciclo o Alfredo conta já com uma vasta colecção de trabalhos com exposições quer a nível Nacional quer Internacional.

 

Fomos então de encontro com o Alfredo em Valpaços no Centro Cultural Luís Teixeira, local aonde decorria a inauguração de mais uma exposição e do qual o Alfredo não hesitou em aceder ao nosso pedido de entrevista.

 

Vamos então a uma pequena conversa com o nosso convidado de hoje.

 

 

Blogue de Castelões: Boa Tarde Alfredo

Alfredo Cabeleira: Boa Tarde.

 

BC: Alfredo à quantos anos já iniciou a sua aventura das artes plásticas?

AC: Eu diria que foi à sensivelmente 21 ou 22 anos.

 

BC: A pintura foi a sua primeira forma de expressar arte?

AC: Não, não foi. As madeiras foram para mim a primeira experiencia sendo que os primeiros trabalhos realizados em madeira foram com particular destaque para as miniaturas e o baixo relevo. Mais tarde surgiu então o desenho e a pintura.

 

 

BC: Quais são os temas que mais gosta de expressar nas suas telas?
AC: Eu gosto muito de expressar o mundo que me rodeia, sendo que a vida rural desde a paisagem aos detalhes fazem sempre parte das minhas telas. Em resumo tudo que esteja relacionado com a vida de campo é sem sombra de dúvidas a minha preferência por motivos óbvios, já que foram sempre parte integral da minha vida desde a infância.

 

BC: Pode nos explicar quais são as suas técnicas preferidas e porque?
AC: O óleo é sem sombra de dúvidas minha preferida, porque consigo exprimir melhor o meu tema e é muito mais versátil
.

 

BC: O Alfredo já tem no seu currículo várias exposições em território Nacional e alem fronteiras. Se a oportunidade se deparasse gostaria de expor por exemplo nos Estados-Unidos?
AC: Sim, sim. Eu julgo que não perderia a oportunidade de expor os meus trabalhos de temas rurais a um povo de diferente cultura que não a nossa. Seria de facto excitante se essa oportunidade se deparasse e não hesitaria.

 

 

BC: Para além de pintar o Alfredo também se dedica ao ensino da arte. Podia-nos descrever a outra fase do seu trabalho?
AC: Sim, Tenho por norma vários ateliers de pintura em varias localidades como por exemplo em Valpaços, Boticas, Mirandela incluindo Castelo do Vale em Espanha. Nesses espaços dedico-me exclusivamente ao ensino do desenho artístico e pintura a vários grupos etários desde os 10 aos 70 anos de idade. Tem sido uma aventura e é com muito gosto e satisfação que o faço.

 

BC: Em Castelões num futuro próximo a casa da cultura/museu vai ser uma realidade. O Alfredo veria com bons olhos fazer uma exposição na sua aldeia?
AC: Evidentemente. Seria um motivo de orgulho como conterrâneo expor no futuro centro. Eu sou e jamais escondi o facto de ser de Castelões.

 

 

BC: Complementando a pergunta anterior, o Alfredo gostaria de preencher os tempos livres dos jovens da aldeia dedicando-lhes algumas horas ao ensino do desenho e pintura?
AC: Apesar de ter uma agenda bastante preenchida, jamais hesitaria em poder ajudar a nova casa da cultura, dedicando assim tempo aos mais jovens. Seria com bastante alegria que o faria, transmitindo aos mais jovens o ensino básico de desenho e pintura dando-lhes a oportunidade de eles próprios se exprimirem e ao mesmo tempo divertirem-se no processo.

 

BC: Qual foi a sua pintura que mais o marcou, e porque?
AC: Todas elas.

 

BC: Mas não à uma que lhe tenha, assim marcado mais do que as outras?
AC: Bom, em geral todas as minhas pinturas são as minhas favoritas, e é mesmo difícil para eu isolar uma em particular, mas se tivesse que o fazer diria que talvez as "botas do mendigo" já que para além da pintura existe uma longa e engraçada historia por detrás da mesma.

 

 

BC: Vindo de um meio rural pequeno, como é que o Alfredo conseguiu transmitir o tema rural e consequentemente com sucesso passar o mesmo para a tela?
AC: O facto de ter vivido desde a minha infância na aldeia foi um forte "condimento" para que as ideias rurais fluíssem. Nunca ter abandonado a região em detrimento de um centro maior foi o outro factor determinante para que tivesse tido o sucesso desejado na minha carreira.

 

BC: Se Pudesse descrever ou pintar a aldeia de Castelões, qual seria o local preferido e porque?
AC: Na minha opinião pessoal seria desde o alto do Monte Agudo com a vista parcial do povoado, destacando a área da sapeira, que foi um local aonde vivi.

 

 

BC: Já agora desejaria dizer alguma coisa aos conterrâneos da aldeia que estão espalhados pelo país e pelo mundo e que nos visitam via internet.
AC: Em primeiro lugar gostaria de saudar todos os conterrâneos desejando que todos eles se encontrem em perfeito estado de saúde junto das suas famílias. Em segundo lugar que tenham orgulho de ser de Castelões tal como eu o tenho.

 

BC: Alfredo, foi um prazer em visitar a sua exposição em Valpaços, no Centro Cultural Luís Teixeira. Todos nos desejamos os maiores sucessos na sua carreira e agradecemos imenso a boa vontade com que nos recebeu e concedeu esta entrevista.
AC: Muito Obrigado, eu é que agradeço Votos de sucesso para o blogue ao qual estarei sempre disposto a participar, assim o desejem.

BC: Muito Obrigado.

 

 

Demos assim por terminado mais uma entrevista, desta feita com o Alfredo ao qual agradeço mais uma vez a sua disponibilidade apesar de ter sido o dia de abertura da sua exposição. O Blogue de Castelões deseja os maiores sucessos ao Alfredo e tenho a certeza absoluta que não será a ultima vez que o vamos ver e ouvir por estas bandas da Net.

 

Despeço-me com votos de um bom fim de semana para todos e como é habito para a semana que vem cá estaremos mais uma vez.

 

 

Publicado Por Aldeia de Castelões às 03:00

Link Do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
2 comentários:
De Afonso Cunha a 8 de Novembro de 2009 às 22:07
É sempre com orgulho e satisfação que revejo o Alfredo no nosso Blog.

O seu apego à Terra é grande. Ao transporta-la para as suas telas de forma tão criativa e com elas correr de Exposição em Exposição de Galeria em Galeria, mostrando-a a todos quantos as visitam, o Alfredo merece ser nomeado, Embaixador de Castelões nas Artes.

Para ele os desejos de muitos e longos sucessos.

Parabéns Alfredo.
De J. Pereira a 8 de Novembro de 2009 às 11:06
Não sei por onde começar para dizer que estou muito feliz pelo que li e vi neste espaço.
Dou os parabéns ao Blog de Castelões e ao entrevistador pela entrevista que realizou e conduziu com muita qualidade, coisa que, às vezes, em profissionais não apresentam nem demonstram.
Parabéns ao artista plástico Alfredo Cabeleira pela obra aqui apresentada que é de um valor artistico muito elevado e com uma expressão ao nível dos grandes mestres internacionais.
Os meus agradecimentos por estes momentos de arte.

Comentar Post

●Mais Sobre Mim

●Pesquisar Neste Blog

 

●Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

●Número de Visitas

free html visitor counters
hit counter

●O Tempo em Castelões

Weather Forecast | Weather Maps

●Contactos


bogas.raul@hotmail.com
marrocos.7@hotmail.com
afcunha55@hotmail.com
jmg70@cox.net

●Links Favoritos

●Castelões no Youtube

Viva Castelões
Marcha de Castelões
Aldeia de Castelões
Pão Comunitário
Chegada da Procissão 2008

●Fotos no Flickr

www.flickr.com

●Arquivos

RSS